Como criar uma imagem ISO com Daemon Tools em 2022

você está tentando criar uma imagem ISO e você está ficando frustrado? Você veio ao lugar certo. Este artigo mostrará como criar e trabalhar com imagens ISO no Windows e Mac. Preferimos usar a ferramenta Daemon Tools para criar esses tipos de arquivos, especialmente porque você pode obter a versão gratuita (suportada por anúncios) e criar os arquivos em questão de minutos.

Hoje explicamos como criar uma imagem ISO, mas se você quiser, também pode aprender a montar, desmontar e gravar imagens ISO no Windows 10 sem programas.

Como criar uma imagem ISO com Daemon Tools em 2022

Se você quiser saber como criar uma imagem ISO com o Daemon Tools em questão de minutos, mostraremos passo a passo como fazer isso:

  • Passo 1: Baixe e instale o Daemon Tools.
  • Passo 2: Abra o programa.
  • Etapa 3: clique no botão criar disco.
  • Passo 4: No lado esquerdo da tela, selecione “criar imagem”.
  • Etapa 5: selecione a unidade de origem que contém seu jogo ou outra mídia.
  • Passo 6: Selecione a pasta de destino onde você deseja salvar seu novo arquivo ISO.
  • Passo 7: Em “Tipo de arquivo”, clique no menu suspenso e selecione “Arquivo de imagem ISO”.
  • Etapa 8: Digite um nome para o novo arquivo ISO no campo “Nome do arquivo”.
  • Passo 9: Clique em “Iniciar”.

E é isso. É assim que é fácil criar uma imagem ISO com o Daemon Tools.

Mais sobre arquivos e imagens ISO:

O que é um arquivo ISO e para que serve?

Ao tentar instalar um novo sistema operacional em seu computador, você pode ter visto o termo “arquivo ISO” flutuando. Mas o que exatamente é um arquivo ISO? E para que serve?

Um arquivo ISO é um tipo de arquivo de imagem que contém uma representação exata de um disco. Isso significa que um arquivo ISO pode ser usado para armazenar o conteúdo de qualquer coisa, desde uma pequena unidade USB até um DVD ou até mesmo um disco rígido grande.

Os arquivos ISO às vezes são chamados de “imagens de disco” porque armazenam uma cópia de tudo em um disco: todos os arquivos e pastas, as informações de inicialização e assim por diante. Na verdade, os arquivos ISO podem até ser usados ​​para armazenar o conteúdo de vários discos em um único arquivo.

Um arquivo ISO pode ser gravado diretamente em um disco virgem para criar cópias exatas de DVD ou CD, mas também é possível trabalhar com arquivos ISO virtualmente, sem gravá-los em disco. Por exemplo, é possível montar um arquivo ISO para acessar seu conteúdo sem ter que gravá-lo primeiro. Também é possível usar um arquivo ISO como “backup” para uma máquina virtual executada em software como VMware ou VirtualBox.

O primeiro uso de ISOs foi armazenar imagens de discos de instalação de software para criar cópias de backup caso o original fosse perdido ou danificado. Hoje eles são usados ​​para distribuir software e mídia pela Internet, pois possuem todos os dados em um pacote que pode ser baixado rapidamente.

Você também pode usá-los para criar seus próprios discos de instalação. Eles são perfeitos para isso porque contêm todos os metadados necessários para torná-los inicializáveis, para que você não precise se preocupar com isso.

Rolar para cima